Legibilidade e Leiturabilidade: entendendo as diferenças

Por , 29 de março de 2011 16:03

Tradução livre e síntese dos conceitos apresentados no site www.ilovetypography.com no artigo Reviving Caslon por William Berkson (http://ilovetypography.com/2010/11/02/reviving-caslon-part-2-readability-affability-authority/)

Para quem vai trabalhar com textos, é preciso saber e avaliar as diferentes qualidades tipográficas e verificar se possuem tanto legibilidade quanto leiturabilidade. Mas qual a diferença?

“Legibility” is based on the ease with which one letter can be told from the other. “Readability” is the ease with which the eye can absorb the message and move along the line.”
—Types of Typefaces (1967) p. 84-5.

Legibilidade [legibility]: diz respeito à facilidade com que uma letra pode ser distinguida de outra.
Leiturabilidade [readability]: diz respeito à facilidade com que o olho absorve a mensagem e se move ao longo da linha.

Ou ainda:

[Readability] describes the quality of visual comfort—an important requirement in the comprehension of long stretches of text, but, paradoxically, not so important in such things as telephone directories or air-line timetables, where the reader … is searching for a single item of information [and where legibility is most important].
—Letters of Credit (1986), p. 31.

Leiturabilidade: descreve a qualidade de conforto visual – um requisito importante para a compreensão de longas porções de texto, mas paradoxalmente, não tão importante em coisas tais como listas telefônicas ou tabelas de vôo, em que o leitor… procura por um único item de informação [onde a legibilidade é mais importante].

Resumindo, legibilidade diz respeito à capacidade de reconhecer as letras, enquanto a leiturabilidade diz respeito à capacidade de se ler as palavras e diversas linhas do texto.

O exemplo abaixo apresenta um caso de letras legíveis (reconhecemos facilmente os caracteres) mas eles não combinam muito bem, o que dificulta a leitura (pouca leiturabilidade).

Exemplo de legibilidade com má leiturabilidade

Isso significa que uma letra pode ser individualmente legível, mas devemos também nos preocupar com a combinação e o efeito do conjunto. Mal espaçamento, variação de larguras dos tipos e a ausência de kerning também dificultam bastante a facilidade leitura, pois causam problemas de ritmo.

Exemplos de mal e bom ritmo

Exemplos de mal e bom ritmo

Acima vemos como o espaçamento variado dificulta a leitura da frase, comparada à linha de baixo onde o espaçamento está melhor distribuído.

Espero que tenham compreendido. Alguma dúvida? Comente abaixo!

4 comentários para “Legibilidade e Leiturabilidade: entendendo as diferenças”

  1. avatar Rafael Bressan disse:

    Professor, não sei se é relevante citar o caso da Pregnância. Que, de acordo com Lucy Niemeyer no livro “Tipografia: Uma Apresentação”, “é a qualidade de um caractére ou símbolo que faz com que ele seja visível separadamente do seu entorno” (Sanders, McCormick, 1993). É a relevância e destaque que uma linha de texto ou uma palavra se destaca perante as outras, utilizando aspectos tipográficos digitais como mudanças na inclinação, peso, tamanho do corpo ou do entrelinhamento. Há diversas pesquisas quanto ao modo como essa relevância deve ser utilizada e, de acordo com o livro, a utilização de pesquisas sobre a medição do movimento dos olhos no progresso de uma leitura e o nível de compreenção do texto está sendo elaborada.

    Só achei significativo acrescentar tal fato.
    Grato.

    • avatar Ricardo Artur disse:

      Obrigado pela contribuição Rafael.

      Não quis listar a pregnância por que faz parte de uma das leis da Teoria da Gestalt. Para explicar ela, acharia importante explicar um pouco sobre essa teoria.

      Por enquanto basta entender que a legibilidade e a leiturabilidade auxiliam no fenômeno da pregnância. A legibilidade, por exemplo, está intimamente relacionada, quanto mais pregnante, mais legível o caractere.

      Bom, dá para ver que está lendo e aproveitando o livro! Bom sinal!

      • avatar joao disse:

        pREGNÃNCIA é um conceito muito mais amplo que não abrange somente a tipografia. Acho que a autora do livro deveria usar os termos corretos.

        • avatar Ricardo Artur disse:

          Olá João, concordo que Pregnância seja algo muito mais abrangente. Todavia a autora não diz, de modo algum, que pregnância seja algo restrito à tipografia.
          Na dúvida, aconselho que procure o livro e leia para verificar que ela apenas está descrevendo o papel que esse princípio pode desempenhar na tipografia.

          Obrigado pelo comentário.

Panorama Theme by Themocracy