Posts com a tag:dicas

Princípios do design

comentários Comentários desativados em Princípios do design
Por , 14 de abril de 2016 10:25

O designer, ilustrador e animador Kevin Mcmahon criou um excelente vídeo em que apresenta os princípios do design gráfico. Embora esteja em inglês, a animação esclarece muito bem do que se trata.

Os princípios animados foram traduzidos abaixo.

  1. equilíbrio: uma distribuição de pesos visuais iguais
  2. alinhamento: um arranjo que forma uma linha reta
  3. ênfase: uma acentuação da importância
  4. proporção: uma escalonamento de um objeto em relação a outro
  5. movimento: um caminho direto de movimento óptico
  6. padrão: uma repetição ordenada de um objeto
  7. contraste: uma justaposição que acentua a diferença
  8. unidade: um arranjo harmonioso dos elementos

Butterick’s Practical Typography

comentários Comentários desativados em Butterick’s Practical Typography
Por , 12 de maio de 2014 16:07

Uma super dica para quem lê inglês é visitar (e salvar nos favoritos) o site Butterick’s Practical Typography pois trata de múltiplos assuntos que envolvem tipografia e diagramação com conceitos e conselhos práticos sobre composição, escolha de fontes, boas práticas etc.

O site não se limita apenas aos produtos gráficos (impressos) como também fala de websites e como melhorar a tipografia para web.

O guia também apresenta um excelente glossário de termos e dá dicas inclusive sobre como melhorar um layout de alguns impresos comuns como:

Butterick

 

Quer pagar quanto?

comentários Comentários desativados em Quer pagar quanto?
Por , 18 de março de 2012 18:03

Tá querendo uma fonte legal para aquele projeto, mas sente culpa por utilizar fontes piratas? Seus problemas acabaram! O site Lost Type Co-op oferece uma alternativa para aqueles que não tem a grana que as type fondrys* tradicionais costumam cobrar.
As fontes podem ser baixadas de graça, caso a sua contribuição seja de $0.  Mas por uma iniciativa tão bacana, vale a pena remunerar os designers que investiram na ideia. Além disso é reconhcer o trabalho dos caras, ainda que pagando um valor muito abaixo do mercado.
Ia gastar com aquele app de celular? Ia comprar uma música no iTunes? Ia assitir tomar aquele choppinho a mais? Dá pra economizar e pagar por um trabalho que você acha que merece.  Afinal, você que usa fonte hoje, poderia estar desenhando e comercializando elas amanhã. Já pensou nisso?

* type fondry é o termo empregado para as empresas que produzem e comercializam fontes. Na época dos tipos em metal eram fundidoras, passaram a produção das fontes fotográficas e atuam hoje com as fontes digitais. Algumas fondrys famosas são a Monotype, Emigre, Font Bureau, Font Font entre outras.

(li primeiro no blog Caligraffiti)

Lição de tipografia

comentários Comentários desativados em Lição de tipografia
Por , 11 de dezembro de 2011 17:00

Vi esses dias no blog da FastCompany Design essa postagem sobre um impresso tipográfico (impresso com tipos móveis) que apresenta a anatomia das letras.

Apesar de ser em inglês (é preciso cuidado pois alguns diferem do português) , é uma obra inspiradora!

O trabalho foi feito pelo escritório canadense Ligature, Loop & Stem (que em livre traduzindo seria algo como: Ligadura, Curva e Haste – ou seja, elementos da anatomia tipográfica!)

Lição de tipografia

Manifesto do Completo

comentários Comentários desativados em Manifesto do Completo
Por , 9 de dezembro de 2011 13:59

Em profissões criativas é muito comum empacar diante de alguma ideia e não saber como completá-la.

Pensando nisso, os artistas Bre Pettis e Kio Stark realizaram em 20 minutos um manifesto sobre como concretizar as ideias. Depois, o ilustrador James Provost resolveu colocar os 13 princípios em um poster.

Tomei a liberdade de traduzir (tradução livre) o manifesto do completo (Done Manifesto), abaixo:

  1. Existem três estados do ser. Não saber, ação e realização.
  2. Aceite que tudo é um rascunho. Isso ajuda a completar.
  3. Não existe estágio de edição.
  4. Fingir que você sabe o que está fazendo é quase igual a saber o que está fazendo, então aceite que você sabe o que está fazendo, mesmo que não saiba, e faça!
  5. Abandone a procrastinação. Se você espera mais que uma semana para ter uma ideia completa, abandone-a.
  6. O momento de ficar pronto não é o de finalização, mas de ter outras coisas para fazer.
  7. Uma vez completo, descarte-o.
  8. Ria da perfeição.  Ela é entediante e te impede de fazer as coisas.
  9. Pessoas sem mãos sujas estão erradas. Ter completado as coisas faz você estar certo.
  10. Fracassos contam como completos. Então cometa erros.
  11. Destruição é uma variante do completo.
  12. Se você tem uma ideia e a publica na internet, isso conta como um espectro do completo.
  13. Completo é o motor de mais.

A ilustração para os princípios segue abaixo:

Manifesto do Completo

A referência deste post é da Fast Company Design, confira o original clicando aqui.

Design de tipos: Cicero

Por , 5 de dezembro de 2011 08:37

O designer recém-formado Pedro Palmier apresentou semana passada seu projeto final de curso na PUC-Rio.

Como proposta, desenvolveu uma família tipográfica para texto (que tem como requisito funcionar em tamanhos pequenos em corpo de texto, diferente das fontes “display”), explorando as caracaterísticas do desenho manual e da influência humanista na tipografia. O nome da fonte? Cicero!

Amostra da fonte Cicero (frente)

O projeto (nota 10) rendeu-lhe elogios dos professores tanto por seu empenho, como pelo detalhamento e especificações que permitiram a criação de uma fonte com um desenho singular que funciona tanto em corpos grandes como em pequenos.

Um breve resumo do projeto:

Baseada em humanistas como Scala, Seria e Bembo, Cicero foi projetada para ser utilizada em textos de literatura e poesia. A fonte apresenta formas irregulares e curvas não-convencionais e seu batismo significa “aquele que planta sementes”, uma metáfora ao significado deste projeto. Coloquei neste trabalho a vontade de que ele seja um fechamento feliz da minha graduação e um bom início para minha vida profissional, que as sementes plantadas aqui possam germinar, crescer e oferecer bons frutos no futuro.

 

Amostra da fonte Cicero (verso)

O projeto está apresentado no tumblr http://pedropalmier.tumblr.com/ onde também é possível baixar o catálogo de amostra da fonte em pdf (o que permite observar os detalhes da tipografia). Pedro também prometeu disponibilizar a fonte para uso em breve, fiquem de olho.

Pessoalmente, gostaria de ver o relatório do processo, pois ilustra bem a complexidade de um projeto de fontes.

Dicas para o relatório

comentários Comentários desativados em Dicas para o relatório
Por , 24 de outubro de 2011 14:15

Além do texto bem redigido e que seja capaz de expressar os diferentes momentos e o desenvolvimento do projeto, também é importante pensar o relatório como um produto de design e, que portanto,  deve possuir um projeto e uma produção cuidadosa.

Na G1 dei uma olhada nos relatórios e fiz anotações e observações para comentar com vocês. Aqui estão algumas delas:

O estilo visual do projeto é desenvolvido a partir do seu projeto

Lembrem-se disso: o projeto de vocês é único porque está sendo feito nessa relação. O produto que vai surgir, por mais parecido com outros, será único. Assim, favoreça a construção de uma identidade visual diferenciada para ele.

Portanto:

  • Não assuma a identidade visual da PUC, o brasão da universidade ou a marca não deve se destacar mais do que o seu projeto. Se quiser colocá-lo a qualquer custo, coloque-o discretamente na folha de rosto.
  • Não assuma a identidade visual do local: a academia, escola, hospital etc que vocês visitaram pode possuir um sistema de marca próprio. Entretanto a identidade do lugar não deve se sobrepor à identidade desse projeto.
  • Tome o produto como parâmetro veja a linguagem que está utilizando em seu produto, pense no público que se destina e tente traduzir em elementos gráficos de maneira a permitir o diálogo entre o relatório e o projeto.

 

Espaço desnecessário entre parágrafos

Um parágrafo pode ser separado de várias formas (Figura 1), mas geralmente nunca se usa duas linhas para separar um de outro. Ou seja, basta a quebra de linha e a definição do recurso para diferenciar o parágrafo (recuo ou espaço adicional).

 

Figura 1 - diferentes possibilidades de separação de parágrafos

Outra coisa importante é não usar dois recursos ao mesmo tempo, tal como recuo e espaço extra.

Continue lendo 'Dicas para o relatório'»

Blog: I Love Typography

comentários Comentários desativados em Blog: I Love Typography
Por , 21 de outubro de 2011 21:05

Para quem lê inglês e quer acompanhar um bom blog sobre novidades tipográficas, fica a dica do blog “I Love Typography”.

“Making of’s” tipográficos, críticas, comentários e novidades, tudo reunido no mesmo blog. Fica a dica.

A regra dos terços

comentários Comentários desativados em A regra dos terços
Por , 3 de outubro de 2011 18:45

Quando falamos em composição, nos referimos à maneira como os elementos estão dispostos dentro de um enquadramento. Isso pode se referir a muitas coisas: fotografia, cinema, pintura, desenho, etc.

Se a noção de enquadramento é amplamente empregada nas artes visuais, no design gráfico não é menos importante. Quando fazemos uma peça gráfica – pôster, livro, revista, papel de carta, cartão de visitas, entre outros – estamos trabalhando com um suporte delimitado, normalmente em papel que terá suas dimensões definidas. Dentro deste suporte, organizaremos a informação (texto, imagem, texturas, cores, etc.).

Continue lendo 'A regra dos terços'»

Noções gráficas no Midia Card

Por , 30 de setembro de 2011 12:08

Exemplo de midia card

Um mídia card, ou postal publicitário, é uma modalidade de impresso que se assemelha ao cartão postal, mas que difere no propóstio, pois tem o intuito de divulgar mensagens publicitárias de alguma empresa, produto ou serviço. Sua distribuição é gratuita, disponibilizado em displays localizados em pontos estratégicos (restaurantes, bares, instituicões culturais, etc).

Continue lendo 'Noções gráficas no Midia Card'»

Panorama Theme by Themocracy