Informações

Este é um blog dedicado à disicplina “Cultura Moderna e Contemporânea” (ART1420) ministrado no Departamento de Artes & Design na PUC-Rio.

Ementa:

Disciplina destinada a identificar e conhecer as revoluções artístico-culturais do século XX assim como as experiências inovadoras no domínio da arte e da cultura.

A disiciplina é ministrada pelo professor Ricardo Artur P. Carvalho, mestre na linha de pesquisa Design e Sociedade.

A disciplina conta com uma pasta de fotocópias, localizada na APG (na Vila dos diretórios) pasta 57.

3 ideias sobre “Informações

  1. Professor, faço parte do grupo que vai falar sobre o Orfismo. Aconteceu um pequeno acidente e hoje não poderei comparecer na apresentação. Ontem quando acordei percebi meu olho esquerdo um pouco inchado, mas era domingo e não tinha muito o que fazer. Agora, 7:00 da manha de segunda, percebo que mal consigo enxergar com ele, ta bem mais inchado. Irei ao oftalmologista e tenho até como levar um atestado se for necessário! Não sei como me desculpar ou o que fazer! Meu email se encontra acima.

    obrigada!

    • O que eu penso sobre o assunto:
      Plágio: Uma questão de prevenção

      Os casos de plágio em universidades são muito comuns e a cada dia mais frequentes. Isso reflete o mau uso da internet ou e livros impressos que deixam de ser usados para fins de coleta de dados e de acesso à informação de maneira muito prática e eficaz. A melhor maneira de combater o plágio é a prevenção desde ensino básico.

      Corremos o risco de futuramente sofrermos com a falta de mentes pensantes e criadoras. No meio acadêmico em que há a necessidade de se transformar teoria em prática ou buscar e descobrir novas práticas, isso é inaceitável. Essa prática talvez seja consequência de falhas ainda no Ensino Fundamental e Médio, em que muitos alunos se transformam em copistas, deixando de criar respostas pessoais. Isso é reflexo da falta de leitura e contato com materiais concretos como livros, por exemplo. Sites de pesquisa deixam esses indivíduos mais passivos e menos ativos.

      O plágio também é caracterizado não só na cópia na íntegra de um trabalho, mas também quando as citações em trabalhos científicos dos autores são usadas indevidamente sem a referência de quem realmente escreveu. A apropriação de trechos citados também é um caso comum de plágio, pois o acadêmico usa um pensamento, uma ideia que não é sua e que na verdade pertence a outro autor.

      A reprodução não autorizada de obras asseguradas por direitos autorais é proibida pela legislação brasileira. Muitos casos de plágio podem ser contestados, pois o acadêmico usa a mesma ideia do autor original, trocando apenas alguns termos de significado semelhante. Mas se ainda assim o objetivo de ludibriar o leitor se concretizar, essa atitude também deveria ser punida como plágio consumado. Da mesma forma que existem ferramentas online que ajudam a praticar o plágio, também os professores fazem uso desse meio para identificar cópias e imitações. São programas que fazem uma varredura no trabalho e identificam os plágios.

      Por se tratar de um problema ético, a prática do plágio que vem sendo combatida no meio acadêmico, deveria ser evitada e tratada com prevenção desde o ensino básico. Somente assim devolveremos à sociedade indivíduos capazes de criar e não de reproduzir o que já existe. O mundo evolui a todo o momento e precisamos de seres éticos que façam história e não de homens que apenas dela participam.
      Prof. Claudino Luis Kamchen
      Sinop – MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *