Aula 5 – Art Nouveau

A quinta aula trata dos diferentes movimentos de renovação que ocorreram Europa no final do século 19, conhecidos como Art Nouveau (Arte Nova). A referência bibliográfica é o quarto capítulo do livro  (O império dos estilos  p. 94-108).

Aula05 – Art Nouveau

Outras referências complementares são:

 

Aula 6 – Fordismo e Werkbund

A sexta aula trata das principais mudanças ocorridas nos Estados Unidos e na Alemanha no início do século 20. No primeiro caso a reorganização do trabalho, a produção em massa e a linha de produção de Henry Ford. No segundo caso, a crítica estética e produtiva do movimento da Deutscher Werkbund. A referência bibliográfica consiste nos capítulos 4 (O advento da produção de massa – p.109-117) e 5 do livro (Design e nacionalismo –  p. 120-125).

Aula06 – Ford-Werkbund

Seguem abaixo algumas referências complementares:

Questões para estudo dirigido: Bauhaus

Olá galera, meio em cima da hora, mas seguem algumas questões para orientar o estudo sobre a Bauhaus. [Não é para entrega, apenas para guiar o estudo]

Livro:  CARDOSO, Rafael. Uma Introdução à História do Design. São Paulo: Edgar Blücher, 2a ed. Rev. Amp. 2004.

Capítulo 5 – Design e teoria na primeira era modernista, 1900-1945 (p. 120-157) (Especificamente: O vanguardismo europeu e a Bauhaus – p.126-135).

  1. A Bauhaus é bastante influenciada pelo movimento Arts and Crafts e pela ideia da obra de arte total (Gesamtkunstwerk). De que maneira esses ideais  influenciaram nas contribuições pedagógicas da escola e na visão sobre o design?
  2. A escola tinha como objetivo último a construção (Bau), mas para alcançá-lo era preciso passar pelo ensino em diferentes oficinas. Como era possível unificar uma gama variada de assuntos tratados pela escola e os respectivos fundamentos teóricos?
  3. De acordo com o autor, qual seria o maior significado da Bauhaus para aqueles que participaram da escola?
  4. Uma das contradições da Bauhaus diz respeito à relação entre design e artesanato. De que maneira se pode falar em contradição?
  5. Contrariando a vontade de seus idealizadores a Bauhaus acabou deixando um outro legado, não ideológico, mas formal. Que legado foi esse?

Aula 7 – Bauhaus (Weimar)

A sétima aula trata da formação de uma nova escola na recém formada República de Weimar (Alemanha) em 1919. Inspirada nos ideais de William Morris e da Deutscher Werkbund, o arquiteto Walter Gropius estabelece um programa de ensino que busca conciliar a arte e o artesanato. A escola contava com um corpo docente composto por artistas importantes e influentes, como Kandinsky e Klee, com alunos de diferentes nacionalidades, além de possuir um programa inovador que conciliava teoria e prática mediante o uso das oficinas. A primeira parte foca no tempo em que a Bauhaus permaneceu na antiga capital da república, a cidade de Weimar.

A referência bibliográfica consiste no capítulo 5 (O vanguardismo europeu e a Bauhaus p.126-135) do livro Uma introdução à história do design (Cardoso, R.).

A referência complementar é o livro de Magdalena Droste “Bauhaus” (Ed. Taschen, 2006).

Aula07 – Bauhaus

Links complementares:

Aula 8 – Bauhaus (Dessau e Berlim)

A oitava aula trata dos conflitos e mudanças promovidas na Bauhaus após a saída da cidade de Weimar. Acolhendo a proposta da cidade de Dessau, Walter Gropius e o grupo de mestres e alunos concordam em se mudar para a cidade e construir lá um edifício que concretizasse os ideais da escola tanto na arquitetura como no seu interior.  Embora passasse por uma fase bastante frutífera, criando inclusive uma empresa para comercializar os produtos desenvolvidos, os conflitos políticos e ideológicos se intensificam. Com o apontamento do arquiteto Hannes Meyer como diretor e o conflito causado por sua orientação marxista levaram a Bauhaus a ser vista como uma escola comunista que viria a ser rejeitada pelos políticos de direita e pelo partido nazista. Mesmo sob a direção do arquiteto Ludwig Mies van der Rohe, a Bauhaus não conseguiu reconstruir sua imagem e passou a ser perseguida até que foi obrigada a fechar as portas em 1933, na cidade de Berlim.

Aula08 -Bauhaus Parte 2

A referência bibliográfica consiste no capítulo 5 (O vanguardismo europeu e a Bauhaus p.126-135) do livro Uma introdução à história do design (Cardoso, R.).

A referência complementar é o livro de Magdalena Droste “Bauhaus” (Ed. Taschen, 2006).

Links complementares: