Programa de Rádio da BBC fala sobre Industrialização

Fabrica

Um excelente programa da Rádio BBC convidou três historiadores para debater o tema da industrialização. São eles:

  1. Jeremy Black, professor de História da University of Exeter
  2. Pat Hudson, professor emérito de História da Cardiff University
  3. William Ashworth,  professor de História da University of Liverpool

O programa, infelizmente, é inglês. Para os que dominam o idioma, é um debate de alto nível e super recomendado.

Clique aqui ou na imagem para acessar a página do programa.

Porque a Revolução Industrial ocorreu na Grã-Bretanha?

O vídeo “Why the industrial revolution happened here”produzido pela BBC em parceria com o historiador Jeremy Black relata os principais motivos para o desenvolvimento industrial na Inglaterra durante os séculos XVIII e XIX. Vários aspectos são apresentados, como os recursos minerais, avanços científicos e políticos, bem como mudanças na sociedade que aceleraram a industrialização.

Continuar lendo

Oskar Schlemmer e o Ballet Triádico

O Ballet Triádico (Triadisches Ballet) foi uma das mais famosas obras do artista e professor da Bauhaus Oskar Schlemmer (1888-1943) (ver página do MoMA https://www.moma.org/artists/5219?locale=pt).

A obra performática propõe que um figurino que restringe os movimentos dos bailarinos, forçando-os a uma atuação e movimentos muito pouco convencionais. Estreado em 1922, o Ballet Triádico foi bem diferente dos espetáculos de danças comuns até então.

Abaixo, um vídeo que registra, postumamente, a performance.

Mulheres da Bauhaus

O site ‘Artsy’ publicou uma postagem apresentando 10 mulheres da Bauhaus. A postagem destaca o papel de algumas mulheres na consolidação do design moderno tanto no período da Bauhaus, como após o fechamento da escola.

A Bauhaus foi uma escola alemã que ficou conhecida por mudar a maneira como se pensava e praticava o design no começo do século XX. Diversos designers e arquitetos modernistas passaram pela escola que, já apresentava uma postura mais progressista que outras escolas ao admitir mulheres entre seus alunos.

Todavia, o artigo também aponta que a Bauhaus era tendenciosa no que se tratava do gênero dos alunos. Enquanto homens podiam transitar entre diferentes áreas, as mulheres eram encorajadas a seguir carreira na oficina de tecelagem. O texto também argumenta que essa postura era ratificada pelo diretor da escola, Walter Gropius, que acreditava que homens conseguiam pensar em três dimensões, enquanto as mulheres apenas em duas.

A despeito do privilégio masculino, algumas mulheres se destacaram tanto nas oficinas de tecelagem quanto em áreas predominantemente ocupada por homens como arquitetura, fotografia, desenho industrial entre outros – tornando-se referência para gerações futuras.

Mulheres na Bahuaus da esquerda para a direita: Anni Albers, Gertrude Arndt, Gunta Stölzl

Mulheres na Bahuaus da esquerda para a direita: Anni Albers, Gertrud Arndt, Gunta Stölzl

A seguir, apresento um breve resumo de quatro das 10 mulheres listadas na postagem e suas áreas de especialidade. Para ver a lista completa, aconselho o artigo original. Continuar lendo